18/04/06

pássaros...


Ouvir a tua voz,
a sonoridade da tua voz no meu ouvido....
meu amigo, meu companheiro de diabruras...
enche todo o meu ser de alegria...
alegria dos pássaros que cantam
aos primeiros raios da alvorada,
em alegres chilreadas
e
dando as mãos
corremos livremente
prado fora,
cabeça ao vento,
rindo como eles
e
com eles....os pássaros!!!
Foto de Olhares

29 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

...e vamos pelo prado fora, talvez consigamos voar os dois, nas asas da imaginaçao...

foto espectacular

poema bem conseguido

Bill disse...

E a cada passo, sentido os laços se soltarem, sentir a liberdade, sorrisos, alegrias e um horizonte a ser alcançado, voando, sempre, pairando com a força que nove sempre à frente.

Belíssimo poema, palavras revigorantes.
Moça, nem tenho como agradecer por todo seu carinho, grato por todas as palavras, são perfumes que se misturam com minha vida, grande beijo minha querida amiga.

:*********

Carmen disse...

Tens aqui um dos melhores espaços que alguma vez li. A aparente simplicidade com que nos apresentas os pensamentos, conferem-nos emoções quase reais... de repente senti o vento a tocar os meus cabelos e lá ao fundo o mar debruçado sob o sol que caia. Lindo mana. Perfeito! A foto é lindíssima tb.
Beijinhos.

Sá morais disse...

Fantástico esse por do sol! E o teu poema dá mesmo vontade de voar por aquele céu fora :)

Isa Calixto disse...

Não sei o que é mais perfeito para comentar...se a leveza das palavras que voam, se o areal banhado, iluminado pela Luz do espaço e a liberdade das aves...tão simples e por isso tão belo!!

Beijinhos

(obrigada pelas tuas palavras no meu cantinho)

António disse...

Querida Teresa!
Que lindo e que terno.

Beijinhos

Carlos disse...

Você corria
e eu até
já me esquecia

da beleza de
um corpo de mulher
em movimento.

Sem haver tempo, espaço
ou qualquer
coisa dessas, vagas
você vagava
num interlúdio
num entreatto
e eu navegava.

Apenas havia
coxas, braços, seios
vários cabelos
e devaneios.

Pensei ter visto
areia, mar
e nuvens:
miragem
era só a passagem
do teu corpo
de um ponto a outro.

Você corria
e eu podia
recordar como é bonito
um corpo de mulher
em movimento
alheia a outros
alheia ao tempo.

jorgesteves disse...

Curiosa a simbiose dos últimos post's:(...) 'o que trazemos e o que levamos' ? 'esperança' ou '...', 'pó de estrela', pelas 'correntes...' do sonho a 'voar' como 'pássaros'...
Será?!...
jorgesteves

José S. disse...

Quem me dera ser livre como um passarinho mas estou um bocado pesado para levantar voo.
A foto é espectacular.
Desculpa se tão lacónico mas, à falta de disposição, só vim mesmo agradecer a visita.
Tudo de bom.

José S. disse...

Quem me dera ser livre como um passarinho mas estou um bocado pesado para levantar voo.
A foto é espectacular.
Desculpa se tão lacónico mas, à falta de disposição, só vim mesmo agradecer a visita.
Tudo de bom.

Amaral disse...

Livremente, pelas vastas planícies, em voos singelos, serenos, suaves… Alvoradas de mãos dadas, de vozes gritantes… São os pássaros…

Nina disse...

Segue esse caminho...

Rumo à liberdade!

=]~

Lindo.

Lindo dia pra ti!

António disse...

Olá Teresa!
Vim agradecer o teu "comment" e aproveito para reapreciar a passarada!

Beijinhos

Duarte disse...

Seja bem reaparecida a luz nas linhas de pensamento poéticas, cheias de alegria e profundidade :) Deixem entrar os cantos dos pássaros, a destreza dos seus voos inebriantes que nos encantam, como as palavras que nos deixas :)
Beijinhos

PiresF disse...

Lindo e simples. A arte, para quem a sabe fazer é assim.
Vou-me de papo cheio.
Obrigada.

Dae-su Oh disse...

Obrigado pelos teus doces comentários. Continua escrevendo como o mais pelo canto dos passaros.

Carlos disse...

Me leva...por caminhos de amor e prazer
Se inflame na chama do meu corpo
Me sufoca
Me enrosca
De forma natural
se entregue
Me pega
Me laça
Me abraça
Vem me induzir aos seus anseios
e aos meus desejos tão loucos
que aos poucos vão nos consumindo
de tanto amor e prazer
Eu quero seu amor
Quero que você me tenha por inteiro
Quero seus beijos ardentes
tão doces... tão quentes...
e me embriagar no perfume do seu corpo
para que possamos viajar
nesse amor tão bonito.

Nilson Barcelli disse...

Gostei do teu poema.
Até ouvi os pássaros...
Beijos.

Licínia Quitério disse...

Para desejar-te um bom fim de semana e que a inspiração continue contigo.
Beijos.
Licínia

Margarida disse...

Gostei!


beijos doces no teu coração

Isa&Luis disse...

olá querida, ao ler o teu poema, que adorei!
deixo te um meu

Despertar

Desperto com a melodia da cotovia
a baloiçar no peitoril da janela.
Abro a vidraça de par em par
e inspiro o ar da brisa matinal.
Desponta a aurora em cor e luz,
o sol acorda e a flor sorri...
Ouço o canto do vento
bailando ao som da água corrente.
Numa explosão de sentimentos
redescubro a beleza do amanhecer!

jinhos fofos

Isa

Anónimo disse...

Belo, o poema, a imagem, o por-do-sol, os passaros...
Boa semana, bjos =)

Karol disse...

Belo, o poema, a imagem, o por-do-sol, os passaros...
Boa semana, bjos =)

Carlos disse...

Fragmentos…..

Aqui deixo uns fragmentos, aguardando colaboração para os complementar e completar.

Considero que a tua opinião, a tua vivência é importante, por isso o desafio.

Aceita-o …..

As relações amorosas têm muitas versões

AmigaTeatro disse...

:)

(gosto mto da foto!)

l. rafael nolli disse...

Nossa, li um, gostei, li outro, gostei também. Tenho que voltar com mais tempo!

António disse...

Querida Teresa!
Espero que tenha corrido tudo bem!
Amanhã já é dia de pica-boi (para ti...eh eh).

Obrigado pela visita ao meu blog e pela actualização da leitura.
Então eu já começo a entrar no pensamento feminino? Bem gostaria, porque é, para mim, bem mais difícil do que fazê-lo em relação ao masculino.

Beijinhos

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

bom comeco