01/05/06

tristeza

...quando o meu olhar
percorre os caminhos
do teu ser
invisíveis e ausentes...

11 comentários:

PiresF disse...

Depois de ausência tão prolongada, só te posso desejar um bom regresso e demonstrar a falta sentida.

Um abraço.

mitro disse...

E 'ser' é a construção que nos toma a vida toda!

Mac Adriano disse...

Não tem havido muita produtividade. Esperemos que se corrija isso.

Who disse...

Deixa a tristeza para o lado: aproxima-te de mim!

Nina disse...

Demoraste a voltar...

E confesso que o poema me atingiu como uma flecha, daquelas que pegam de surpresa.

Mas é lindo, né?

=]~

Não some!

Bill disse...

E com esse mesmo olhar, que procuro o que me falta, o pedaço de mim que sinto tanto ter perdido, ou nem mesmo ter chado, o que o olhar acha, simplesmente o vazio da minha alma...

Saudadesssssssssss de você linda, espero que tenha sido uma semana boa pra tu.
Beijos

:***

Isa Calixto disse...

Estiveste invísivel e ausente...mas agora mesmo com tristeza, o teu sentir está presente!

Um beijinho de boa semana

Who disse...

Percorre os caminhos do teu ser, numa viagem com a tua alma...

Amaral disse...

Descrever a tristeza sugere uma viagem ao interior do nosso ser. O que nos entristece é, talvez, a nossa pouca capacidade para nos reconhecer por dentro. Como sentimento que é, a tristeza mergulha na linguagem da alma…

António disse...

Ausência...tristeza...e então o canto dos passarinhos?

Beijinhos, doce Teresa

De Amor e de Terra disse...

Bela a tua tristeza!
Doce e serena, tão a meu gosto.
Parabéns.


Maria Mamede