30/10/06

palavras à solta...1


palavras que saem a 2 vozes...

DA Partilha

o sentido de humor é parte integrante duma inteligência criativa
e duma sensibilidade madura.
nao desenhamos letras..
apenas as colamos umas às outras

só quem tem sensibilidade e maturidade para as ver, as vê
só quem sabe ler
mas desenhamos ideias e isso é fantástico
em sintaxe e semântica
fazemos do traço um caminho cúmplice com um pensamento
semeamos palavras em papel

para que floresçam
saudáveis e ricas
em ideias
em perfumes
em cor
a arte de sentir os sentidos
sublimada..
quando a conseguimos transmitir
quando a dotamos de asas que fazem das ideias livres

bem...estou a apreciar deliciada...
comunicar é o mais exigente dos desafios
porque exige nao só saber transmitir, como tambem saber ouvir
escutar
apreender
assimilar
poder dia a dia saborear este escutar
este sentir
é fantástico
e afasta para longe o fantasma da monotonia
porque mais importante que saber todas as cores..
é saber ver em cada uma um significado diferente
uma mensagem nova

és um poeta, afinal
um poeta amante das letras
tu a musa que me inspira
humm
os poetas gostam de prender as palavras em rimas
eu gosto da liberdade

não é desses poetas que falo
falo da poesia em liberdade onde as palavras
são como pequenos pássaros em bando pelos céus libertos
nao gosto de monologos
adoro a escrita partilhada
assim, como estamos a fazer

e eu
palavras que se adequam às tuas
palavras que se fundem nas frases que escrevemos
que encontram no fim da tua frase o início da minha
e vice-versa
a partilha muda tudo
porque é em si a essência da comunicação

a partilha altera o valor
a essência
a partilha é o melhor da vida
não apenas nas palavras
a partilha dá um destino certo à palavra
e ao mesmo tempo deixa-a livre para poder voar
endereça as ideias
sim
porque encontram no outro.. terreno fértil
onde cresce sem tempo
onde amadurece no momento

onde as letrinhas se agrupam
rodopiam
letras que dão as mãos
volteiam e formam as palavras
palavras que se abraçam
que se entrelaçam
e se transformam
num laço que não prende
mas que estende..

mas entende...
que abre horizontes
que se espraia
se ilumina
e se solta!
como o mar...


foto de olhares

25 comentários:

Nilson Barcelli disse...

A ideia deste diálogo é brilhante.
Continuas a surpreender-me pela positiva.
Eu sabia do teu potencial, mas tu é que não sabias que tinhas asas tão largas...
Continua a voar que vais muito bem.
Beijos.

Rui Martins disse...

bem verdade... e verdadeiro também é o reconhecimento de que para poder rir de si e do mundo é preciso entender realmente o mundo...

Miguel disse...

Bom cá ando eu um pouco ao sabor do tempo. Ou do vento que faz mexer o tempo. Nesta altura já não sei bem..
Beijinhos grandes pa ti mãe

Gostei muito do que por cá li

cinza disse...

"É ter garras e asas de condor" já dizia F.E.

sonia r. disse...

Gostei muito. Beijinho de bom dia TB.

Um Poema disse...

Autêntico! Gracioso! Cativante! Ambicioso!... Simplesmente BOM!
Um abraço

António disse...

Querida Teresa!
Um texto (poema, prosa poética, não interessa) muito mais complexo e rico do que aquilo a que nos habituaste.
Confesso, contudo, que gosto muito das tuas palavras escritas com a singeleza e a beleza de muitos outros posts.
Espero que não te esqueças de os fazer também assim: simples!

Beijinhos

.*.Magia.*. disse...

Em sintonia de palavreado...

Beijokas!

Outsider disse...

Estou sem palavras... Belíssimo poema. Obrigado por partilhares connosco os teus desenhos de ideias, que tão bem semeados são e que florescem nestes magníficos poemas que nos enchem a alma...
Beijinhos amiga.

Plum disse...

Fantàstica a forma como nos prendes graciosamente às tuas palavras!abraços!*

António disse...

Querida Teresa!
Há pouco comentei.
Agora agradeço o comentário.
E já está...eh eh

Beijinhos

kurika disse...

Magnifico!
Gostei muito.
Parabéns!

Vim espreitar e encontrei-te! Vou voltar!

Bjs

Francisco Sobreira disse...

Querida Teresa: Vi o teu comentário, há pouco, na minha casota. Não, não estou doente, a não ser aqueles mazelas de uma pessoa da minha idade. O caso é que ando sem assunto, tanto que amanhã (quarta), "reformarei" a casota com a poesia de uma jovem poeta daqui. Olhe, fiquei admirado com a extensão do teu texto, tu que sempre és sucinta. Mas gostei, como, geralmente, gosto do que fazes, seja curto, ou longo. Um beijo afetuoso e um excelente dia.

Bill disse...

Dona moça que que idéia maravilhosa =]

Ficou perfeito, adorei os diálogos,simplesmente perfeito =]

Poetico, singelo e verdadeiro.

Beijooooo pra tu

:***

Anónimo disse...

Nada mais agradável que retornar aqui.
A cada dia, me surpreendo mais com a densidade de tuas palavras, com a riqueza de tua poética. O Poema de hoje é uma preciosidade, digna de uma conterrânea de Pessoa.
Parabéns, e obrigado por tuas visitas lá no "Politicamente..."
Um beijo afetuoso

legivel disse...

... dentro de alguns condicionalismos tenho feito por isso, aqui pela blogsfera: partilhar a ironia e o humor em suporte de papel de fantasia.

Se por vezes conseguir tirar de alguém um sorriso, já me dou por satisfeito.

Óptimo feriado!

ALF O Extasiado disse...

Nossa. Que doçura. Tens muito talento.
Adorei a forma como escreveste.
Foi apaixonante.

:)

beijos

pintoribeiro disse...

Excelente. Boa tarde, bjinho,

PiresF disse...

Enquanto lia, bem pensava que gostava de o ter escrito, mas isto não é coisa de gostar ou não.

Está aqui tudo, todos os pensamentos e princípios que deviam guiar a malta da bloga, excelentemente escarrapachados e que, alguns, deviam ler varias vezes, senão para aprender a escrever (não me refiro à gramática evidentemente) pelo menos para aprender a ler, o que às vezes até é o mais importante.

Querida amiga Teresa. Sem dúvida que todos pensamos ter coisas para dizer, mas a constatação das leituras que faço, é que, alguns, poucos, têem mais a dizer que a generalidade dos que muito escrevem neste meio.

Este não é mais um post, é uma aula.

Excelente!

Grande abraço.

diabinho disse...

É bom saber que a partilha faz maravilhas....

Beijos

Kaos disse...

A cada dia que aqui venho mais me surpreendo com a riqueza que aqui encontro. Como tornas simples de entender aquilo que para nós é quase impossivel de exprimir. Belissimo poema, num dialogo que quase nos deixa sem palavras.
Obrigado por estes momentos.
bjs

ACENDALMA disse...

A arte sublimada é a mais pura das artes... digo, até, mesmo sem ser da forma mais aprimorada, e pedindo desculpa pelo pleonasmo, que a expressão artística sublimada alcançou o sublime...
…permanentemente, em liberdade, sentindo os sentires!

Isa&Luis disse...

«É ter garras e asas de condor», mas é também «Amar-te assim perdidamente...»

Um beijo!
Luis

Anónimo disse...

Lindissimamente verdadeiro... uma alma criativa, com certeza!.. como se alguma vez tivesse havido dúvidas!!?? J.

Pedro disse...

A partilha, seja a que nível for, é essencial ao ser humano para se tornar cada vez melhor em todos os aspectos da vida. Eu diria mesmo que a partilha é a uma das essencias da vida.
Dá para perceber que o teu blog é feito com muito carinho, prazer e talvez até com paixão, o que é bonito de se ver e sentir.

deste teu amigo,
beijinhos