07/12/06

partilhando...


Falo da terra que penetra no mar
Fecundando-o com sementes do meu sonhar...
Espada, lança de guerra,
Pelas ondas forjada
Ao horizonte apontada...
Caminho que até ao mar se estende...
Fazendo da praia ponto de partida para uma demanda
Que só o sonho entende...


Porque a partilha é o melhor da vida...cá está!

20 comentários:

Francisco Sobreira disse...

Oba, tenho o prazer de ser o primeiro a comentar, querida Amiga, as palavras bonitas que continuas, generosa, a nos oferecer. Um beijo afetuoso e uma linda noite.

Outsider disse...

Poesia erótica... Muito bem... :)
Mais uma vez o nosso tema favorito, o mar. É incrivel como a partir de uma simples imagem consegues extrair poesia. Mais uma vez estás de parabens, quer a imagem quer a poesia que a acompanha, são lindissimas.
Beijos e bom fim de semana prolongado.

Nilson Barcelli disse...

O que tu consegues escrever acerca de uma língua de areia que entra pelo mar...
Gostei imenso, sabes escrever poesia.
Beijos.

as velas ardem ate ao fim disse...

Tb vou caminhar nessa praia.
Muito bonito.

Bjinhos

legivel disse...

Sem dúvida que a partilha é uma das coisas boas da vida. E tu sabes partilhar connosco as tuas letras.

Abraço e óptimo fim-de-semana!

ALF O Extasiado disse...

Tem outra festinha em meu blog amiga. E das boas. Vai lá Conto com você
hehe

beijão
;)

Anónimo disse...

Viva quem sabe olhar a praia e recordar o calor da amizade em qualquer estação.

Um abraço

sonia r. disse...

Obrigada por partilhares este belo momento...beijinhos TB.

Bom feriado.

pintoribeiro disse...

Devia. Abraço,

pintoribeiro disse...

Partilhe-se. Abraço,

amadis / pintoribeiro disse...

As assinaturas e a caixa avariaram de vez.

PiresF disse...

Lembrete.

É já no próximo domingo dia 10, pelas 21 horas de Portugal e 17 horas do Brasil, que se realiza a 5ª edição do Canto de Contos.
O desafio desta edição 5ª edição, tem por mote o tema de Natal como sabem e todos os contos devem ser publicados à hora marcada.

Os membros desafiados são:

Bill - Realidade Torta
Clarissa - Instantes Clarissa
Conteúdo Latente - Conteúdo Manifesto
Ipslon - Tetros
Isa - Piano
Maite - A quilómetros de mim
Parrot - Incomplete
Pedro Pinto - Sexta Feira-Thales
PiresF - A Rua dos Contos
Raquel - (…)
Rui Semblano - A Sombra
Vanessa - Voz Calada

Convidados a participarem pela primeira vez e que, a partir desta sua participação, integrarão de pleno direito o Canto de Contos, recebendo o logotipo da autoria do Rui Semblano e a permissão de o exibirem, se assim o entenderem, nos seus blogs:

Beatriz – Se perguntarem por mim, digam que voei
Kaotica - O Pafuncio
Klatuu - Crónicas da Peste
Legivel - Papel de Fantasia
Luís teixeira - Chama Lunar
Rafaela - Fragmentos de um Espelho
Ruy Soares - Blogdoruy
TB - Linhas de Pensamento
Teresa Durães - Voando por aí

Se todos participarem, teremos a publicação 21 Contos de Natal inéditos, em simultâneo na blogosfera.
Um abraço a todos e os melhores votos de uma excelente participação.

Amaral disse...

Um poema, uma partilha, uma imagem que as palavras não conseguem desenhar completamente...
Como estou de acordo contigo, repiso: A partilha é o melhor da vida!

António disse...

Querida Teresa!
O mar!
Mas a terra também.
E o sonho.
Mais um poema pequeno mas muito belo.
Gosto!
Gosto do teu lirismo.
Na escrita e na alma.
Obrigado pela visita.

Beijinhos

Rui Martins disse...

bem... a ter em conta as notícias de hpje lá pela bandas da Caparica foi mais ao contrário... foi o Mar que entrou pela Terra... e aliás, Portugal perde 10 ou 14 metros por ano para o Mar graças a uma má (péssima) política de ordenamento de território...

mas...

belo poema!

Isa&Luis disse...

Olá,

gostei de te ler. A partilha é saber ser cumplice.

Beijinhos

Isa

J.P. disse...

è a primeira vez que cá venho e estou deslumbrado.
Este blogue é lindo!
Parabéns!

Jorge P.G. disse...

Muito bom, é o meu simples comentário.
Uma exegese seria fastidiosa para quem a lesse.
Ficam melhor as tuas palavras e a ima gem excelente com que as vestes.
Uma curiosidade me assalta: partiste da imagem ou das palavras?
Apostaria na 1ª hipótese.

Um bjnh. e muitos parabéns.

Jorge G

António disse...

Querida Teresa!
Desta vez venho só agradecer o teu comentário ao meu post do "Antoninho".

Beijinhos

PiresF disse...

Está quase!...