20/03/11

A ti, Graça Pires!

O dia vestiu-se de sol e azul para acolher gente bonita unida por fios mais invisíveis do que teias de aranha, prontos a unir-se formando a colcha de renda...
A poeta Graça Pires deu o mote, tocou o tambor do chamamento que todos esperavam para meterem pés a caminho...apresentação do seu novo livro: "A Incidência da Luz".
Local de encontro: Biblioteca Municipal de Cascais.
E acorreram, vindos de todos os cantos deste nosso belo país as gentes, que unidas na mesma causa, a poesia, acudiram ao chamamento.
E foi bom ver os rostos sorridentes como aquele sol que nos aquecia os ombros por fora como o sorriso aquecia os corações por dentro.
Braços no ar em que a mão era o complemento do sorriso em acenos de gostar!
A IMF no seu jeito próprio de quem pede desculpa por ali estar, abriu a boca e soltou a genialidade da palavra, a sua!
A Alice, numa voz calma e pausada, deu a conhecer aos presentes o posfácio da sua autoria e que se pode encontrar no final deste pedaço de poesia onde a luz incide.
O vitor Mateus, A Gisela, o Rui e tantos outros da assistência de que desconheço o nome, agraciaram a presença e a dádiva da autora, lendo de forma sentida, poemas que escolheram deste livro.
e eu, qual pena de pássaro esvoaçante, também lá estava com o sorriso no olhar e tentando registar o momento.
Perdoem a foto porque a minha vontade é muito maior do que o trabalho final. :)
a todos um beijo enorme, porque adorei rever os amigos já conhecidos e conhecer as novas caras por detrás das palavras!
Bom domingo!
 
A ti, Graça o meu obrigada de uma forma particular pela generosidade da partilha de tão lindos sentires que nos chegam bem fundo da alma.

7 comentários:

Parapeito disse...

Foi bom o momento...
Não sei se pelo encanto das palavras que a doce Graça faz nascer...se pela doçura e serenidade que transborda da Graça...
A Sara (minha flhota) acha que a Graça é o Eugénio Andrade de saias...eu acho que a Graça é Poema*
brisas doces que o domingo esta lindo**

Gisela Rosa disse...

Gostei muito do momento e deste texto Teresa,

Um beijinho grande para si por tê-lo registado tão bem!!

Canto Turdus Merula disse...

Sim, Teresa, “O dia vestiu-se de sol e azul para acolher gente bonita” e a “Incidência” foi palavra mais que certa, aberta, para unir outras mais incidências em luminosa tarde adentro. Muito bom mergulhar em gestos simples e plenos da “A Incidência da Luz” oferecidos pela palavra afável de Graça Pires.

Teresa,
belíssimo seu texto,
mais que lanço de enlaço
é bonito e vertiginoso amplo abraço
firmamento do seu lago.

Graça Pires disse...

Foi com comoção que te li. Foram todos muito generosos em terem estado na minha festa a convocarmos a luz para escondermos as sombras. Não sei o que diga. Obrigada a ti e a todos os que comentaram e irão comentar a tua postagem. Gostei de te conhecer pessoalmente. Um grande, grande beijo.

Et disse...

Entre sorrisos, abraços, poesia e
cumplicidades, assim aconteceu.
Parabéns, Teresa pelo belíssimo texto e momento tão bem captado.
Beijos

Et

alice disse...

agradeço a fotografia e o texto que me inclui, querida teresa. não me revejo nas palavras que dedicou à isa, mas fico grata pela intenção. um beijinho*

lady-of-smile disse...

Um grande momento, sem dúvida :)
Beijinho*