16/01/15

Prova de amor

Borboleta,
porque pousas na flor

com tamanha delicadeza,
tão ao de leve
como se fosses
apenas brisa?

Porque ela me trata com amor
dando todo o seu interior
para meu próprio alimento...

7 comentários:

paulo rain disse...

Beijinho grande bom para o fim de semana.

Abraço com muito amorrrrrrr

Eduardo Aleixo disse...

Simplicidade da davida com alegria e simplicidade tantas que a isso se chama candura, inocência e ternura.E amor, acrescenta, e bem, o poema.

Mar Arável disse...

A complexidade do simples

Belo

Graça Pires disse...

Que beleza, amiga. Que simplicidade tão rara...
Beijo.

Parapeito disse...

Tão tu.
abraço e brisas doces *****

maria rodrigues disse...

Bonito e simples. Gostei muito. Bjo.

© Piedade Araújo Sol disse...

eu achava que tinha comentado, mas nao deve ter ficado.

a simplicidade do óbvio, com as tuas palavras bonitas.

beijinho

:)