22/03/08

certificado de loucura?


Controversos os sentidos
Sentidos em versos que versejam o sentir
Percorrem estradas que não sabem onde os farão ir
Quando subo pelas palavras
Abafo o chão e esqueço tudo, até a razão
Será essa razão que procuro em cada verso?
Mas se é a mente que me guia a mão
Porque é que o sentimento me contraria ?
Ou serão os sentimentos que me levam a mente à mente?
Talvez seja a mente o pensamento que guia a mão a tudo o que sente.
São estas consoantes que vagueiam em cada um de nós
e nos levam a um momento atroz
Ferocidade de palavras de(mentes) cruéis
desenhadas em papeis
Ou serão as vogais que dizem coisas abismais
de nos fazer querer mais
São cinco letrinhas apenas, coisas modestas, pequenas
Mas, que se juntando aos seus diferentes, mas iguais
se transformam em olhares
Sonhos que nos fazem alhear de diferentes realidades
de sentimentos universais
vividos pelos demais
Nem sei o que penso saber pensar
( Poema em duas mãos) tb com Luís Nunes

12 comentários:

Luís Nunes disse...

;) beijo

Dora disse...

Entendo essa "loucura" de tentar entender os processos que nos levam a escrever...Se a mente se guia pelos sentimentos, se os sentimentos dão ordens à razão...como sabê-lo?
Escrever, unir as letras, que doidice é esta que fazemos e que buscamos sempre?
Belo arrazoado.
Beijos.
Dora

Isabel disse...

nunca me debrucei sobre isso quando escrevo alguma coisa; mas, pensando agora melhor, eu não escrevo, debito pensamentos.

Bjt

Nilson Barcelli disse...

Esse sentir é muito comum em quem escreve.
Acho que são as próprias letrinhas e as palavras que elas vão compondo quem nos empurram para sentires que não estávamos à espera no início e que, por sua vez, vão criando imagens à nossa revelia.
Belíssimo texto, parabéns.

Bfs, beijinhos.

barb michelen disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
sa morais disse...

Arraial! Arraial! Arraial pelo kaos que foi vilmente ofendido no seu blog por causa de um post sobre o Jerónimo de sousa e o tibete!

sa morais disse...

GraNDE TB! Os amigos serão amigos e .


Jinhos!

Mac Adriano disse...

Embora tenha alguma dificuldade em entender poemas, acho que gostei deste.

Irene disse...

Uma excelente mensagem sobre esse percurso que vai da ideia à criação, que materializa sentires e origina leituras diversas.
Parabéns pelo blog.

Anónimo disse...

Talvez as palavras tenham sido feitas para a mente e não para os sentidos...
Jinhos!
Luís

ellen disse...

Lindo blogue...

Parabéns

Bjinho

Coffe Smell and Lilac Skin disse...

Que poema tão bonito. É destes prazeres que a minha alma se reveste. Os meus sinceros parabéns.