06/01/12

Pior que morte...

A morte veio de supetão
sem avisar.
pior do que morte
calada, fria, calculista
abrindo uma cratera
onde antes havia um coração.
talvez um dia
saibas morte,
o tanto que estragaste;
sendo já talvez, tarde
ao quereres entrar
tentando remendar
porque as linhas com que te coses
são débeis de sustentar...

imagem: Dino Valls

9 comentários:

Parapeito disse...

"Começamos a morrer no momento em que nascemos, e o fim é o desfecho do início."
(Marcus Manilius)

vida e morte lado a lado...é assim viver.
Um abraço para ti*

Eduardo Aleixo disse...

Subscrevo as palavras de Parapeito. Sábias. Mas não impedem a dor. Doi. E a morte nem sabe. Nem quer saber. Cumpre-nos assim, ao lado dela, viver.
Deixo-te um abraço de amizade e de ternura.
Fora durante algum tempo do Face retorno À Beira de Água. De que tinha saudades.
É daqui que te falo.

Mar Arável disse...

Estamos sempre a desnascer

© Piedade Araújo Sol disse...

triste é a morte.

um beij

Anónimo disse...

Cito aqui a propósito, creio eu, as sábias palavras de Maria José Quintela em http://ondeochaoseacaba.blogspot.com/


"se o simples acto de negar ou afirmar bastasse para assegurar a verdade seria inútil o espelho que nos reflecte em costas alheias. mas não basta. urge filtrar o acessório e destrinçar a falsa voz do pressentimento. mesmo quando apartar o mal do bem tem o impacto de um estalo a contornar o exercício sublime do desgosto.",

JR

Rui disse...

Nada nos prepara para o "fim", senão a ignorância de lhe encontrar o momento.
Bjoka

Nilson Barcelli disse...

A morte é uma danada... vem sempre em má altura...
Gostei das tuas palavras.
Beijo, querida amiga.

AnaMar (pseudónimo) disse...

pior que a morte, é morrer sem ter vivido...e a dor de morrer aos poucos.
belo poema.
(adorei o blogue:-)

mitro disse...

Completamente!